Capas de FC e Fantasia

atrocity_cover2.jpg

Um dos exemplos em que creio que o contraponto ou o imprevisto são preferíveis à expectativa ou à moda do momento são as capas para livros de Ficção Científica ou de Fantasia/Fantástico. Salvo um período (anos 60 e primeira metade dos anos 70 do século passado) em que a estética associada à FC coincidiu com as preocupações políticas e éticas da contra-cultura, e em que a FC (tornada hip e investida de prestígio cultural) já não era vista como pertencendo ao sub-mundo proletário das pulp e ainda não tinha caído, via Hollywood, no gosto do mainstream (a partir de 1977, com os Star Wars e Close Encounters), é quase unânime pensar em capas para livros deste género como, ou uma tentativa desesperada para competir nos quiosques com revistas populares e outros géneros de pulp (iconografia: moça humanóide bem dotada de curvas combate besta alienígena ou robot em planeta desconhecido, sendo invariavelmente raptada com fins inconfessáveis – Prova A), ou uma sucessão de combinações duvidosas de tipografia bombástica e ilustrações que respondem aos códigos visuais dos género, alimentados pelo influxo regular de Hollywood (iconografia: naves espaciais aproximando-se ou sobrevoando planeta desconhecido, em estilo anódino, one-size-fits-allProva B).

Nos anos de 1960 e 1970, os autores de culto passaram a usufruir da possibilidade de grandes investimentos criativos nas suas capas. Em que outro período teria Salvador Dali cedido o uso de um desenho seu para uma capa de FC? (no caso, para Atrocity Exhibition de J.G. Ballard, edição da Jonathan Cape – leia-se aqui uma extensa análise do fascinante tema das capas dos livros de Ballard, e em especial da edição da Doubleday do mesmo título). O estilo mais abstracto, tipográfico ou poético que, por motivos de censura ou gosto, as edições de FC já manifestavam em alguns países da Europa de Leste e Ocidental, passava a ser permitido no cenário corporativo da edição americana.

Em Inglaterra, Ballard foi e tem sido, obviamente, um privilegiado (note-se a fabulosa capa de The Drought da edição de 2001 da Flamingo: uma simples torneira, vista em contra-picado, com o contraste no máximo e os meios tons em rede bem aberta a preto e a verde ácido – Prova C), mas, na América, capas inventivas, poéticas e que tentavam renovar a estética da FC começaram a ser transversais a todo o leque de autores, dos de culto (como Harlan Ellison, imagem em baixo) aos outros: veja-se um excerto do magnífico portfolio de Leo e Diane Dillon, activos a partir dos anos 60.

dillondeathbird_458x3001.jpg

Isto tudo a propósito da discussão sobre as capas inglesa e americana de The Algebraist de Iain Banks no Book Covers, mais precisamente da citação aí feita de um dos artigos de Nick Hornby na Believer, onde ele se coloca a simples questão: que mensagem estou a dar à rapariga sexy que está atrás de mim na fila do balcão da livraria, com este livro de FC de capa tão pirosa nas minhas mãos?

Queuing up behind me at the cash desk was a very attractive young woman clutching some kind of groovy art magazine, and I felt obscurely compelled to tell her that the reason I was buying this purple book with a spacecraft on the cover was because of the Believer, and the Believer was every bit as groovy as her art magazine.

Apesar da óbvia vontade de provocar, este raciocínio de Hornby não me parece de todo desprovido de sentido.

Nota
Reparo que, tanto a capa de Dali como a dos Dillon, são excelentes exemplos de uma composição a todo o comprimento do plano, típica das sobre-capas que protegiam os hardbacks, mas em que uma edição paperback com badanas se pode também aventurar.

Prova A
startlingstoriesjan50.jpg

Prova B
heinlein1.jpg

Prova C
n60.jpg

Leave a comment

Filed under Capas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s