Avulsos

1. Serralvess – Perdi a exposição em Serralves, e só quando folheei o catálogo me dei conta do que realmente tinha perdido: a obra de Manuel Alvess é inspiradora, inteligente, formalmente perfeita e divertida, a um ponto em que apenas 20 segundos de contacto com o livro (uma edição da Civilização para o MAC de Serralves) nos permitem levar coisas valiosas na memória.

2. Milnovecentosesessentaeoito – Há uns anos dei com o blogue de John Coulthart, chamado Feuilleton, e não mais larguei. E dei com ele através deste post: o cruzamento raro de um livro de culto com um filme de culto. Borges e Performance estavam ligados a níveis muito profundos, mas para o que interessa a um amante de certos livros, fica a capa dessa edição, muito cinematográfica e antecipando já essa cena vertiginosa, no fim do filme, em que a imagem do escritor “sai” das entranhas de Turner (Mick Jagger), assassinado por Chas (James Fox).

É um exemplar dela que Turner possui e de que lê a Pherber (Anita Pallenberg) excertos de El sur na tradução de Anthony Kerrigan. A edição era da Jonathan Cape e tinha saído um ano antes da rodagem do filme de Cammel e Roeg. Em 1968, claro.

Leave a comment

Filed under 1968, Capas, Soltas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s