Nada

Há dias, em comentários a um post particularmente pessimista no Ressabiator sobre a situação do ensino e da divulgação do design gráfico em Portugal, procurei apresentar indícios ou provas de algo positivo que pudesse contrapor a esse bem argumentado ataque ao statu quo. Um desses indícios que apresentei foi o MUDE (Museu do Design e da Moda), que visitei em Julho e que, apesar do seu estado incipiente (estava ainda com as “costuras” à mostra), me pareceu ser uma clara luz ao fundo do túnel, tanto mais que se apresentava com uma exposição de cartazes vinda, nada menos, do Museum fur Gestaltung de Zurique.

Creio estar na iminência de rever essa minha opinião optmista. Em resposta a um email meu ao MUDE, perguntando-lhes pela programação prevista até final do ano, retive apenas a palavra nuclear no meio da cordata mensagem recebida: “nada”. Este “nada” levanta-me algumas perguntas (entre as quais, e não despicienda, está esta: como é que o Museu de Design de Lisboa não está articulado com o Experimenta 2009, no ano em que coincidiu a sua abertura com o regresso da Bienal à cidade?), mas deixo-as para 2010, ou para a mais certeira e inquisitiva prosa do Mário Moura.

Leave a comment

Filed under Eventos, Soltas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s