Um catálogo de tipos

Regresso a este Catálogo de Tipos, publicado pela empresa gráfica Trama de Lisboa em 1991. O título é enganador, porque este volume não se limita à função de mostruário de tipografia. Escrito e composto pelo tipógrafo Manuel Silva (com capa de Vasco Ricardo Nobre/Caixa Alta), trata-se, na verdade, de um ensaio sobra a história da tipografia sob a forma de catálogo de tipos. Como tal, será, certamente, um objecto único, no mínimo raro, e desafiador de classificações. Foi-me oferecido pessoalmente pelo autor, um homem extremamente curioso e rigoroso, que conheci ainda que superficialmente em 1999, na Alquimia da Cor no Porto. Eis a transcrição na íntegra da sua “Introdução”, onde a justificação para a forma híbrida do volume é claramente argumentada:

“Para que serve um catálogo? Mais rigorosamente, a que se destina um catálogo de tipos? Obviamente, para servir de mostruário dos artefactos produzidos; neste caso, servirá para exemplificar tipos, filetes, vinhetas e outros elementos gráficos que podem ser utilizados por uma secção de fotocomposição como a da Trama.  ¶  Folheando catálogos ou espécimes de desenho de letras, vê-se que, de modo geral, os estalões das famílias, das variantes, dos corpos utilizam basicamente abecedários ou frases diversas, ou ainda um determinado texto que se repete da primeira à última folha. De um ponto de vista estritamente tipográfico, não serão processos a recusar a priori – não é por acaso que eles se empregam –, pois acabam por resultar. Algumas vezes, até a história da tipografia conheceu espécimes de letras que, por si sós, a marcaram: as folhas com caracteres gravadas por Cláudio Garamond e por João Baskerville, os catálogos de Simão-Pedro Fournier o Jovem e de João-Batista Bodoni (aqui, mais do que um catálogo trata-se de uma verdadeira obra-maestra tipográfica, pela introdução, pela paginação, pelos caracteres) são exemplos que os tipólogos e os bibliófilos não esquecem. ¶ Assim como uma andorinha não faz a primavera, também não são estes casos, excepcionais a todos os títulos, que definem a bondade do sistema. A chateza do processo, a monotonia da mancha, o incaracterístico do conjunto, põem o mais ‘pintado’ dos tipógrafos ou dos projectistas a bocejar de tédio ao cabo do folhear de algumas paginas de um vulgar catálogo. Numa tentativa de fugir a semelhante coisa, procurou-se que os elementos presentes neste mostruário de tipos de Trama – Artes Gráficas, para além de se representarem como aquilo que são – formas gráficas das polícias alfanuméricas que um sistema informatizado e complexo como o nosso é capaz de fornecer –, que fossem também significantes, que fornecessem uma informação rica, variada, tanto quanto possível rigorosa, sobre algumas datas, homens e instrumentos que fizeram a história da composição e da impressão tipográfica. O nosso catálogo descreve a existência de 46 tipógrafos, editores, calígrafos, fundidores, livreiros, inventores, citam-se algumas dezenas de outros nomes com relevo na tipografia, exibe-se um número relativamente significativo de emblemas, marcas e efígies, além de ‘cabeçalhos’,  maquinas, etc.  ¶  O catálogo Trama está dividido em duas grandes partes – a dos Grotescos e a dos Romanos –, isto é, a dos tipos sem patilhas, originados nas letras grego-etruscas, e a dos tipos com patilhas, inspirados nos caracteres romanos, para conveniência dos consulentes e porque os caracteres tipográficos podem e devem ser assim classificados. Uma terceira parte contém folhas-espécime inteiramente em caixa alta de cada uma das treze famílias de que dispomos, destinadas a controlo da altura das maiúsculas, mais duas folhas exemplificadoras dos pseudo-inclinados à direita e à esquerda, outra folha exibindo uma variante condensada, outra ainda mostrando um alongado (em determinado grau, de entre os praticamente ilimitados disponíveis) ; finalmente, esta terceira parte é completada com alguns sinais especiais, filetes e caixas (ao longo de todo o catálogo são representados muitos outros elementos, impossíveis de serem mostrados na totalidade, pois nem um volume com a espessura da ‘légua-da-póvoa’ poderia conter todas as variantes de corpo, amplidão, desenho e inclinação que podemos fornecer).  ¶  A tentativa que fizemos para os estilos de tipos se representarem com textos que sejam um pouco mais do que um mero ABC, acarretou, em certos casos, consequências um pouco incómodas, a nível da qualidade da composição, pois nem sempre as palavras do texto coincidiam favoravelmente com as áreas disponíveis. Daí resultou um ou outro atropelo ao estilo, tornaram-se aparentes alguns ‘dentes-de-cavalo’, a pontuação nem sempre é razoável, os hífens super-abundam. Como esta publicação não é uma obra literária nem um manual de tipografia, esperamos que a memória de Gutenberg e Senefelder não se sinta ofendida. (MS)”

A TYPE SPECIMEN CATALOG
A curious and definitely unique or at least very rare item: a hybrid volume which is at the same time a type catalog and an essay on the history of typography. Written and typeset by Manuel Silva (with a cover by Vasco Ricardo Nobre) and published by the Lisbon printers Trama in 1991. Manuel Silva, whom I met briefly in Porto in 1999, was an extremely curious and rigorous man, with a great sense of humor. I was smart enough to ask him for a copy, and lucky enough to get one. In his “Introduction” to this catalog, Manuel Silva states that he tried to avoid the usual boring structure of this type of volumes, injecting it with something valuable and informative. He certainly did so, and in more ways than one.

3 Comments

Filed under Livros, Tipografia

3 responses to “Um catálogo de tipos

  1. Romulo

    Caro, que belo catálogo – sabes onde posso conseguir um? abraço, r.

  2. Belíssimo! Gostaria de obter um. Aqui no Brasil não há material tão primoroso. É difícil de encontrar em lojas virtuais?

    • Olá, Tiago. Creio que apenas em alfarrabistas (os nossos “sebos”) poderá encontrar algum (vi um à venda num alfarrabista de Lisboa há uns meses, mas foi o único). Tente a Letra Livre de Lisboa (letralivre@sapo.pt).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s