Tag Archives: Norberto Nunes

Livrarias tropicais

Nas livrarias de Norberto Nunes, o sol irrompe ao fundo de corredores bafientos. O pintor, possivelmente influenciado pelos sebos do Rio de Janeiro, onde vive, continua a explorar os espaços onde vivem os livros que vão ficando, essa vida fora dos palcos comerciais.
Norberto Nunes publicou em 2010, com a Ministério dos Livros, uma monografia com as suas pinturas em torno do universo pessoano, Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou, de que fiz o design (ver aqui).

Advertisement

Leave a comment

Filed under Soltas

Devagar

Leave a comment

Filed under Da casa, Eventos, Livros

Pessoa algures em Santarém

Cartazes anunciando a exposição de Norberto Nunes em Santarém, onde o livro associado Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou foi apresentado no passado dia 17. (Com agradecimentos à Dra. Dora Reis, da Câmara Municipal de Santarém, pelo envio das fotos).

Leave a comment

Filed under Cartazes, Da casa, Eventos

Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou – Norberto Nunes pinta Fernando Pessoa

O título do post é o mesmo deste livro que compus para a editora Ministério dos Livros e que foi lançado esta passada semana em Cascais e Santarém. Trata-se de uma monografia volumosa e, há que dizê-lo, luxuosa sobre o pintor Norberto Nunes, cujo ciclo de telas sobre a obra de Fernando Pessoa aqui se reproduz na sua quase totalidade. Já que estamos nisto dos luxos, o meu terá sido o do espaço. Optei pelo mesmo formato da “bíblia” de Derek Birdsall, Notes on Book Design, uns confortáveis 24,5 x 29,5 cm, o que permitiu uma grelha sóbria e muito espaço de respiração a textos e imagens. Os quadros são muito bons, mas para a sobrecapa escolhi dois desenhos, ou melhor, dois esboços preparatórios, que me parecem resumir a obsessão do poeta em ter muitos rostos e, logo, não ter nenhum. A caligrafia de Pessoa funciona aqui como um velo, uma cortina que tapa esse rosto enigmático e que se estende para as guardas. O texto foi todo composto em Sabon e Futura. (Tenho de dar os parabéns à Rolo & Filhos, de Mafra, pela impressão e acabamentos).

5 Comments

Filed under Capas, Da casa, Livros

Se Borges tivesse pintado as suas bibliotecas

Conheci Norberto Nunes (pintor português que vive no Rio de Janeiro) há umas semanas, numa reunião de preparação de um livro com pinturas suas sobre o universo de Fernando Pessoa (a sair, se tudo correr bem, no final do próximo Verão). Mais importante, conheci os seus quadros. Disse-me que também pintava “livros”, não percebi bem o que queria dizer e pedi-lhe umas amostras. Quando as vi, pareceu-me estar em presença de quadros que tivessem sido pintados por Jorge Luis Borges das suas bibliotecas imaginárias e infinitas. Alguns dos quadros representam interiores de sebos, as livrarias alfarrabistas brasileiras.

IF BORGES HAD PAINTED HIS LIBRARIES
I met Norberto Nunes (a Portuguese painter living in Rio de Janeiro) some time ago, in preparation for a book with his paintings on Fernando Pessoa, due to come out at the end of next summer. Most importantly, I discovered his work. He told me he painted “books”, I didn’t understand right away what he meant so I asked him for some samples. When I saw them it was as if I was seeing paintings that had been made by Jorge Luis Borges of his imaginary and infinite libraries. Some of these depict the interiors of sebos, the second hand bookshops in Brazil.

Leave a comment

Filed under Soltas